20 Mulheres ALBT fictícias que inspiram a Felicia

Okay, eu sei que faz um tempo que o dia da mulher já passou, mas, ei! Antes tarde duke nukem.

Me inspirei num texto da Clarice do Ideias em Roxo e resolvi fazer uma lista de um monte de minas fictícias que eu curto pra caramba, mas a lista ficou grande demais, então eu fiz uma lista de personagens que me inspiram, e ainda assim ela ficou longa pra caralho, então eu encurtei mais ainda pra mulheres ALBT fictícias que me inspiram!

Isso inclui mulheres cis lésbicas, assexuais e bi/pan/poli/multi/omnissexuais, mulheres trans e pessoas transfemininas de todas as sexualidades, e pessoas com gênero fluído que passam boa parte do tempo se apresentando como mulheres.

E mesmo assim a lista ficou gigantesca. São 20 mulheres divididas em 16 itens e 4 categorias. E ainda tem mensões honrosas.

Antes de prosseguirmos com a lista, alguns esclarecimentos:

1- Algumas personagens aqui não são canonicamente ALBT. Mais sobre isso aqui.

2- A minha maior heroína de todos os tempos sempre foi e sempre será a Riley Blue de Sense 8, mas como ela é cishet, ela não está na lista.

3- Existem muito mais personagens ALBT por aí. A diferença é que essas moram no meu coração e me inspiram a ser uma pessoa melhor.

Agora sem mais delongas:

QUADRINHOS

Emma – Azul É A Cor Mais Quente

1383065692381-cachedAzul É a Cor Mais Quente é meu quadrinho favorito. E eu não sou muito de ler esses quadrinhos independentes. Eu costumo ler quadrinhos de super-herói da Marvel, e quase nunca coloco minhas mãos em coisas como essa, por pura desinformação.

Mas eu li Azul É a Cor Mais Quente, e esse gibi foi uma bênção na minha vida. Meio que fez eu me tocar que sou, definitivamente, lésbica, mesmo sendo trans.

E porque eu admiro tanto a Emma? Ela é uma mulher que vive exatamente como ela quer viver, e não sente vergonha em amar quem ela quer amar, total e completamente.

O relacionamento dela com Adéle é meu ideal de relacionamento ever. E eu sei que isso é uma coisa muito nociva de se desejar – uma história de amor semelhante a uma história de ficção (ainda mais uma tragédia) – mas eu não consigo deixar de me sentir assim!

Ela defende a Adéle quando os pais dela descobrem que ela é lésbica, e mesmo no final da história, ela ainda lida com a família homofóbica da mulher que ela ama.

Ela é uma ativista, uma guerreira, uma revolucionária. Ela inspirou uma das minhas personagens de videogame favoritas: Chloe Price de Life Is Strange, mas a moça do game ainda não supera a moça do quadrinho no meu coração.

Shuichi Nitori – Hourou Musuko

tumblr_inline_n1ec5fshwh1sn8y4mSe Azul É A Cor Mais Quente me fez aceitar lésbica, muitos anos antes, Hourou Musuko me fez descobrir trans. Bom… Não tanto. Hourou Musuko nunca usa a palavra “trans” para definir suas duas protagonistas – Nitori, uma menina trans, e Yoshino, um menino trans. Até porque visibilidade trans quase não existe no Japão, ainda mais na época que esse mangá foi lançado, em 2002.

Eu admito que não li o mangá. Eu assisti o anime, que acabou antes do mangá, mas eu sinto que mesmo essa história mais reduzida, mostra bem a história dessas crianças trans de 11~13 anos de idade de uma forma extremamente plausível. E mostra muito bem a diferença de opressões pra mulheres trans e homens trans (spoilers entre os colchetes) [por exemplo, quando Nitori vai pra aula com uniforme feminino, ela é chamada pra uma conversa com seus pais e o “conselheiro” da escola, pra discutir seu “comportamento errôneo”, enquanto quando Yoshino usa uniformes masculinos, as pessoas simplesmente tratam isso como uma fase].

Mesmo com todas as adversidades, Nitori não desiste da sua identidade feminina.

E a última frase dela no anime é im-pa-gável!

Eu chorei em todos os episódios.

Maevaris Tillani – Dragon Age

Maevaris_Tilani_2

Eu fiz um Trans In Games sobre ela! Eu admiro muito a Mae, e coloco ela pra mim como um modelo a ser seguido de perseverança na luta pelos direitos de todas as pessoas.

Eu não vou me prolongar muito sobre ela, eu fiz um post inteiro sobre ela, mas a minha admiração vem principalmente do fato de que ela é uma MULHER TRANS no Magisterium de TEVINTER! Isso não é pouca bosta, cara.

E ela usa sua posição privilegiada pelo bem das classes oprimidas do reino onde ela vive: elfes, adormecides, pessoas LGB, pessoas trans. Ela quer criar uma Tevinter onde pessoas como o Krem não precisem fugir, com medo da escravidão. E onde elfes não sejam mais os serventes da humanidade.

E ela está fazendo isso do lado de um cara gay! O Dorian. Viu, galera? A gente não precisa brigar.

Angela & Sera – Marvel Comics

Angela- Queen of Hel (2015-) 002-003

A Angela e a Sera não são minhas personagens favoritas da Marvel… Mas FUCK, elas estão no top 10!

As duas já apareceram em alguns quadrinhos da Marvel diferentes, a Angela até foi uma Guardiã da Galáxia por um tempo, mas o relacionamento das duas só vou desenvolvido em Angela: Asgard’s Assassin, 1602 – Witch Hunter Angela, e Angela: Queen of Hel.

E por mais que todos esses gibis tenham o nome “Angela” no título, a Sera SEMPRE rouba a cena. Ela é carismática, divertida, engraçada. E as duas se amam tão plenamente… E a melhor parte? A SERA É TRANS!!!!!!!!!!!!

ELAS SÃO LÉSBICAS E UMA DELAS É TRANSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!

Me senti #representada. Sera é uma das minhas personagens favoritas da Marvel. Ela está no Top 5.

E motivos de admiração? Elas vivem seus códigos de honra plenamente. Nunca desistem uma da outra numa sociedade que diz que elas não deveriam existir (anjos). A Angela é uma heroína, e a Sera… É tão independente e quase tão esperta quanto a próxima mulher dessa lista.

Loki – Marvel Comics

UntitledAI, LOKI!!!!!

ME BEIJA, ME JOGA NA PAREDE, ME CHAMA DE ASGARD E ME CONQUISTA TODA!

Vocês leram Loki: Agent of Asgard? Leiam. Agora. Ou não. Não sou chefe de vocês. Mas é uma ótima leitura.

A história é meio complexa de entender, mas basicamente, quando aquele Loki malvado e corcunda estava prestes a morrer nas mãos do Vazio (durante o evento Siege de 2010), ele fez um acordo com Hela para ter seu nome retirado do Livro da Morte, e renasceu como Criança Loki. Um Loki com uma nova oportunidade de viver uma vida diferente.

Depois, uma fantasma do antigo Loki foi incentivada por outro fantasma mais velho do antigo Loki (uh… é… 3 Lokis) a matar a Criança Loki, para tomar o seu lugar.

Arrependida, essa nova Loki decide se juntar as Grandes Mães de Asgard para redimir o seu nome e se tornar uma pessoa boa. E nesse quadrinho, Loki transita entre os gêneros homem e mulher sem problema nenhum e sem nem pensar. E tem uma colega de quarto maravilhosa chamada Variety Willis, que eu suspeito que seja bissexual.

Eu admiro essa nova Loki dos quadrinhos pelo seu esforço de se tornar uma pessoa nova e boa, por mais que por caminhos tortos, e se redimir do seu passado nocivo e problemático. Eu consigo entender esse sentimento.

ANIMAÇÃO

Makino Ruki – Digimon Tamers

Digimon.Tamers.full.1875559A primeira grande Girl Gamer!

Melhor jogadora de TCG do mundo de Digimon Tamers. Se fosse no mundo real, pensa que louco ver uma menina de 11 anos ganhando campeonatos internacionais de Magic: The Gathering? Gamer Profissional. Mulher. E badass pra caralho.

Eu nem sei se tem mais o que dizer sobre a Ruki. Ela era uma das minhas heroínas da infância. Da minha adolescência. Até hoje. Sem falar que ela é uma das protagonistas do meu anime favorito.

A sexualidade dela nunca ficou clara, nem se ela é cis ou trans, mas sinceramente, é desenho de criança. Não precisa deixar essas coisas explícitas. E eu acho que ela seja Ace. Me matem.

Pearl – Steven Universe

pearl

We are the crystal gems
we’ll always save the day
and if you think we can’t
well’ always find a way!

A Pearl é tudo que eu aspiro ser. Ela é a típica escorpiana, com alguns aspectos de virgem. Ou seria virginiana com aspectos de escorpião?

Ela é tão dedicada ao amor da vida dela, que mesmo quando seu coração foi partido, ela transformou seu ódio em amor pelo “produto da traição”, o filho da Rose Quartz, a mulher que ela amava, com um homem humano.

Todas as ansiedades, frustrações, desejos e inseguranças da Pearl ficam tão claros no desenho todo. De todas as personagens, na real, mas a Pearl é especial pra mim.

Eu me identifico tanto com ela. E eu vejo ela lidando com todos esses problemas que dizem respeito… A mim!  E mesmo assim ela é a melhor mãe do mundo pro Steven. Com todas as suas falhas.

Eu quero ser a Pearl quando crescer.

Rose Quartz – Steven Universe

Tumblr_ng3116jive1u0s06fo2_r1_1280

Sabem, eu tenho uma teoria.

Steven Universe conta a lenda da Criança da Promessa, da mitologia wiccana. E nessa versão da história, o Steven é a Criança da Promessa, o Greg é o Grande Deus, e a Rose Quartz é a Grande Deusa. Enquanto Garnet, Amethyst e Pearl são a Anciã, a Donzela e a Mãe, respectivamente: manifestações menores da Grande Deusa.

Se essa foi a intenção da Rebecca Sugar criando esse desenho, eu juro pela Deusa que o dia que eu ver ela, eu vou me ajoelhar, beijar a mão dela e pedir bênçãos.

E mesmo que não seja a intenção, como eu não admiraria uma personagem que me lembra tanto a Deusa pra qual eu rezo todos os dias da minha vida?

Ela é o amor incondicional em todas as coisas. Ela é, de certa forma, a mãe da humanidade, que garantiu a sobrevivência e a liberdade dela, lutanto contra coisas que estão além da sua compreensão.

E mesmo assim, ela é uma mulher que se relaciona com outras mulheres, e eventualmente, com um homem humano.

Ela é uma figura quase divina em um desenho pra crianças. E mesmo assim ela é… Quase humana. E 110% Pansexual.

Elsa – Frozen

ARI NO, MAMA NO, NÃO POSSO MAIS SEGURAR
LIBERÉE, DELIVRÉE, EU SAI PRA NÃO VOLTAAAAAR

Eu te desafio a olhar nos meus olhos e dizer que a Elsa não é lésbica. Vem. Me diz.

Sobre o que é Let It Go se não sair do armário? O que é a história da Elsa se não uma vida de vergonha e medo de viver caso as pessoas saibam do seu gênero/sexualidade? E a sensação de desepero, seguida de liberdade logo em seguida?!

Eu choro toda vez que ouço Let It Go. Eu não consigo NÃO cantar Let It Go toda vez que eu ouço. Se isso não é um hino pra todas as pessoas LGB e trans cantarem, eu não sei o que é. E a Elsa é a personificação desse hino.

Toda história de sair do armário é digna de respeito e admiração.

NÃO ME IMPORTA
O QUE VÃO FALAAAAAR

TEMPESTADE VEM
O frio não vai mesmo me incomodar!

SÉRIES LIVE-ACTION

Nomi Marks – Sense 8

Netflixs-Sense8-introduces-transgender-character-Nomi

Nomi à direita, com a namorada dela, Neets, à esquerda

Mulher trans E lésbica. Fuck yes!

Ela não é qualquer hacktivista, ela é A hacktivista. Ela é A pessoa mais inteligênte do cluster principal de Sense 8. Ela é uma criminosa, mas uma criminosa com causa justa. Uma mulher que, como muitas de nós foi chamada de louca, teve pronomes desrespeitados, foi chamada de piroco por radfem. E passa por tudo isso com o queixo levantado e a confiança de mil leões.

O que NÃO há pra se admirar na Nomi? Nada. Ela é a segunda melhor personagem da série.

Ela ainda não supera a Riley no meu coração.

VIDEOGAMES

Finalmente né?

Samantha “sam” Greenbriar e Yolanda “Lonnie” DeSoto – Gone Home

lonnie_and_sam_by_crasywolfgirl-d7qi9wh

Arte por CrasyWolfGirl

Gone Home é meu jogo favorito. E se eu contar pra vocês QUALQUER COISA sobre essas duas, é spoiler. Então vão lá jogar.

Dark Sun Gwyndolin – Dark Souls

dark_sun_gwyndolin_by_besar13-d85zt8d

Arte por Besar13

Eu também fiz um Trans In Games sobre ela. E um outro artigo sobre depressão envolvendo ela. Então falta o que dizer aqui.

Leiam os posts e vocês vão saber o que eu acho dela, e o que me inspira nela.

Essa provavelmente é a mulher que eu mais amo na história do videogame. E eu nunca vi ela no jogo porque eu não tenho coragem de matar uma mulher trans.

Leliana – Dragon Age: Origins

Leliana-BG_Blue

Leliana! Minha waifu eterna. No momento em que a vi, em Dragon Age Origins pela primeira vez, fiquei instantaneamente apaixonada.

Eu tenho uma… parada… por ladinas. E outra parada por sotaques franceses / norte-canadenses. E uma parada ainda maior por mulheres religiosas, qualquer que seja essa religião.

O motivo pelo qual eu admiro tanto a Leliana, é simplesmente a personalidade dela. Ela tem um passado sombrio, mas encontrou luz e redenção na religião dela. E ela acredita tão fervorosamente no seu Criador que as outras pessoas da religião dela julgam-na maluca.

Ela é quase uma Jeanne D’arc (a personagem que eu mais admiro na história da Europa), só que usando arco-e-flecha no lugar de espadas, e armaduras de couro no lugar de armaduras de placa.

Eu admiro a fé dela, a intensidade com que ela tem essa fé, e a felicidade e tranquilidade ela leva a própria vida graças a essa fé.

No Dragon Age: Inquisition ela muda bastante, mas no fundo ela ainda é a mesma mulher pela qual eu me apaixonei no Origins, e você pode ajudá-la a trazer essa mulher de volta.

E ela é SUPER pansexual. A minha segunda Guardiã namora ela, mesmo tendo casado com o Alistair. Entendedores entenderão.

Sera – Dragon Age: Inquisiton

sera-news-screenshot

Não é a mesma Sera de antes, embora essa Sera também seja lésbica.

Essa Sera é a coisa mais fofinha e apertável que saiu de Dragon Age: Inquisition.

Mais do que o Cole? SIM!

Ela é uma garota élfica que quando aparece pela primeira vez, é extremamente irritante, mas quando você conhece ela e as coisas pelas quais ela passou na vida, e as outras formas como ela age, afim de sempre se divertir e trazer justiça para as pessoas injustiçadas, não tem como não amá-la!

Além disso ela é basicamente um membro de um movimento anarquista que se espalha por toda Thedas e já era mencionado desde o primeiro jogo.

Anarquia, cara.

*-*

Acho que a música dela diz muita coisa sobre ela.

She would always like to say
“Why change the past when you can own this day?”
Today she will fight to keep her way
She’s a rougue and a thief and she’ll tempt your faith

Acho que em português, o refrão seria algo assim:

Ela sempre gosta de lembrar
“Por que mudar o passado se você pode ter este dia”
Hoje ela lutará para manter o seu caminho
Ela é uma bandida e uma ladra e instigará o teu destino

Kelly Chambers – Mass Effect 2

Felicia_hannigan

Essa imagem é do Mass Effect 3, mas tá tudo bem né?

Inesperado né? Mass Effect tem umas mulheres LB incríveis, como a Liara por exemplo…

Mas eu tenho uma picuinha pessoal com a Liara (ela mandou minha Shepard se foder então ela que se foda também).

Mas a Kelly… Por mais que ela seja uma personagem que aparece pouco, essa especialista em psicologia da nova Normandy em Mass Effect 2 mostra uma genuína preocupação com toda a tripulação da nave. Ela é extremamente empática e quer cuidar de TODO MUNDO. Coisas que eu consigo me relacionar também.

Eu admiro muito o trabalho dela na Normandy, trabalho que passa batido pelo jogo.

Minha Shepard estava apaixonada pelo Thane em Mass Effect 2, mas quando chegou o momento da noite anterior ao combate final, foi com a Kelly quem ela ficou.

Todomundo gosta mais da Samantha do que da Kelly, mas sinceramente… Eu não lembro da Samantha.

Preciso jogar Mass Effect de novo.

Comandante Shepard, A Guardiã e A Inquisidora – BioWare

sla

Essas três protagonistas dos jogos da BioWare nos fazem de fato nos sentirmos heroínas. Essas três todas são, sim, o que nós colocamos nelas, mas de alguma forma, também são suas próprias personagens.

Shepard salvará a galáxia, a Guardiã impedirá a Praga de acontecer e a Inquisidora fechará a fenda no céu. Mais ninguém é capaz de superar esses desafios. Elas tomaram a iniciativa de salvar o mundo, não importa como você esteja interpretando essas mulheres.

Elas sempre serão heroínas (e é por isso que eu não conto a Hawke aqui. As posições dela que são imutáveis dentro do jogo são muito subjetivas a ponto de vista).

Mensões honrosas:

  • Mulan, é claro. Ela é tipo a Jeanne D’arc chinesa. Eu só não botei ela na lista principal por que já deve estar na lista de todo mundo, e eu sou diferentona. E eu prefiro chamar ela de Ping. Diferentona lvl 2 -sqn
  • Spider-Gwen e Spider-Girl Eu não posso dizer se essas duas são realmente lésbicas… Mas o clima que tá rolando em Web Warriors é meio inegável. E eu também admiro muito essas duas personagens.
  • Jack, essa personagem de Mass Effect que eu amo, infelizmente, não está fresca na minha memória. Eu precisaria jogar Mass Effect 2 e 3 de novo pra falar melhor sobre ela.

E é isso!

Essas são todas personagens muito importantes pra mim. Que não só me validam enquanto mulher, mas me inspiram a me tornar uma mulher melhor, mesmo que elas só existam em mundos de ficção.

Essas mulheres inspiram vocês também?

Quais mulheres ALBT inspiram vocês?

Falem aí nos comentários ou na página do facebook e vamos dividir inspirações.

Anúncios

2 comentários sobre “20 Mulheres ALBT fictícias que inspiram a Felicia

  1. feliciaguerreiro disse:

    Adendo importante:
    O comentário sobre a Sera ser autista foi deletado por eu não poder falar com muita propriedade sobre autismos altamente funcionais, e eu não quero espalhar informações erradas. Obrigada.

    Curtir

  2. mateus disse:

    kelly, liara e kaidan são BI você pode namorar elas tanto com o shepard homem quanto mulher no caso do kaidan ele “vira” BI só no terceiro jogo mas também conta

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s