Pirataria e A História do Software, Pt. 1

Primeiro eu gostaria de fazer um post sobre a Blizzard fechando servidores café com leite de World of Warcraft, mas aí isso apareceu no meu tumblr: Microsoft está automaticamente programando atualizações para o Windows 10, o que torna o assunto desse post ainda mais importante (e nossa, esse artigo ficou um trilhão de vezes maior do que eu planejava).

Eu acho que é seguro assumir que a maioria das pessoas que leem o meu blog são brasileiras, não devem ganhar lá muito dinheiro por mês, devem ter umas tendências políticas mais puxadas pra esquerda e/ou anarquia, consideram comprar um videogame novo um luxo, compram jogo indie porque “porra, isso aqui tá custando quinzão. Eu tenho quinzão, vai” e mantém a maior parte da sua atividade gamer em jogos pirateados, usados ou comprados nas megas promoções absurdas da Steam.

Acho que todomundo aqui tem suas próprias opiniões sobre pirataria, mas todes podemos concordar que ela não é uma coisa ruim, certo? Ótimo.

E se eu dissesse pra vocês que há um lado da pirataria, entretanto, que é extremamente importante, mas a maioria das pessoas nem se toca que existe?
Continuar lendo

Anúncios

Dark Souls Não É Tão Difícil

Eu não sou o tipo de pessoa que fica por aí nos Reddits e nos fóruns de videogame procurando discutir os últimos lançamentos da indústria. Esses ambiente já são suficientemente nocivos para quem já faz parte deles faz tempo. Pra uma mulher trans que acabou de chegar seria a mesma coisa que se jogar numa jaula de hienas famintas: Desnecessário.

Mas sempre que eu converso nos poucos círculos gamers que eu possuo, há uma atitude em relação a Dark Souls que eu só consigo entender como fazendo parte do machismo que existe no mundo dos jogos e de uma suposta “meritocracia” que divide “gamers de verdade” e “casuais”.

Porque a maioria das pessoas não tem interesse em jogar Dark Souls? Ele é muito difícil. Um amigo meu uma vez me falou que não entende “como alguém pode querer jogar um jogo difícil só por ser difícil?” Todomundo fala sobre o quanto você vai morrer jogando Dark Souls, de novo e de novo, e até o nome da edição especial do primeiro jogo se chama “Prepare to Die”. “Prepare-se para morrer”.

Entretanto, tudo isso não passa de uma barreira psicológica. Um estigma social que foi colocado ao redor da série pelos fãs e pela desenvolvedora. Dark Souls não é tão difícil assim. Continuar lendo

DCEU aos olhos de uma marvete pagã

Eu sou uma Marvete! Sempre fui uma marvete! Meus supers favoritos são o Demolidor, a Thor, o Loki, a Vampira e etc. E eu não tenho a MENOR ideia do que rola na DC.

Na minha infância eu nunca tive saco pros desenhos da Liga da Justiça, e por mais que eu gostasse do desenho dos Jovens Titãs, o desenho era COMPLETAMENTE diferente dos gibis, que eu sinceramente achava um porre. E por mais que eu goste de Batman: Begins , The Dark Knight, alguns dos desenhos antigos do batman, nada realmente me fez querer ler os gibis.

Eu tentei ler A Noite Mais Densa, Batgirl dos Novos 52, Justice League Dark, mas nada me prendeu… Nada se quer me deixou interessada, com exceção de Sandman.

E quando chegou a data de estréia de Batman Vs. Superman, o novo filme da DCEU (Dream Comics Extended Universe) dirigido por Zack Snyder, eu decidi dar uma chance nova pra esse universo de super-heróis que eu mal conheço e nunca consegui apreciar.

Spoilers de Homem de Aço, Batman vs. Superman e… Kill Bill vol.2? Continuar lendo

#GiveElsaAGirlfriend e porquê Frozen é meu filme favorito

Dia 12 de março desse ano foi confirmado que um Frozen 2 será produzido, mas ele não será lançado até 2018. Jennifer Lee e Chris Buck vão voltar pra dirigir o filme  e a Idina Meznel e Kristen Bell voltarão como Elsa e Anna.

E tudo isso é maravilhoso e coisa e tal, mas o que todomundo quer saber é: A Elsa vai vai ganhar uma namorada?!

Pequenos spoilers de Frozen, Mulan e Star Wars Episódio VII à seguir. Continuar lendo

Liberdade Sexual

O texto de verdade só começa no quarto parágrafo. Esse começo é mais uma mensagem pres leitores que me lêem faz tempo:

Eu tirei o mês de Abril de férias. Foram as férias mais conturbadas e perturbadoras da minha vida, e eu ainda não estou recuperada. Mas um mês deve o suficiente pra que eu voltasse a ter coragem de botar minha cara na internet. E agora tomando remédios para estabilizar o meu humor, eu posso aos poucos ir retomando as atividades do blog, da página do facebook, e do tumblr.

O lugar do qual eu mais quis me afastar durante essas férias foi o Facebook. Tem muitas coisas na cultura de Facebook que me incomodam, e de certa forma esse post é sobre uma delas. E depois disso quem sabe eu escreva um post sobre os motivos reais das minhas férias.

Liberdade Sexual

No final das contas, este é mais um daqueles posts que eu escrevo antes para mim mesma, e depois pra vocês que se sentem como eu. Continuar lendo